Temporada de Filmes Online – Agosto Lilás – Combate à Violência contra Mulheres

Imagem do teaser de divulgação do espetáculo “Contidas nunca mais”

Em alusão ao #AgostoLilás a Temporada de Filmes Online apresenta uma seleção de obras audiovisuais de realizadoras mato-grossenses que abordam o protagonismo feminino ou que colocam em cena situações relacionadas à violência (e/ou combate à violência) contra mulheres. A ação envolve parceria entre realizadoras das obras compartilhadas, Cine Teatro Cuiabá, Cineclube Coxiponés, Rede Cineclubista de Mato Grosso (REC-MT) e Conselho Estadual de Direitos da Mulher da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (SETASC/MT). Classificação indicativa do programa: 14 anos. Acesse as obras abaixo:

A gente nasce só de mãe (Caru Roelis, 2017, 20’):

Contidas nunca mais (Núcleo de Mulheres Cena Livre de Teatro, 2019, 42’):

Controvérsias (Vitória Molina, 2018, 15’):

De volta pra casa (Danielle Bertolini, 2016, 61’):

Duas em um (Ana de Mello, 2018, 2’):

Inexorável Marilza (Carol Araújo, 5’, 2013):

Licor de pequi (Marithê Azevedo, 2016, 15’):

Making of Mata Grossa (Cia D’Artes do Brasil, 2020, 11’):

Nó de rosas (Glória Albuês, 2007, 15’):

Poemargens (Anna Maria Moura & Sol Ferreira, 2020, 25’):

A campanha Agosto Lilás nasceu com o objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção e do enfrentamento à violência contra a mulher, incentivando as denúncias de agressão contra mulheres. A Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006, surgiu da necessidade de inibir os casos de violência doméstica no Brasil. O nome foi escolhido em homenagem à Maria da Penha Maia Fernandes, que sofreu agressões do ex-marido por 23 anos e ficou paraplégica após uma tentativa de assassinato. O julgamento de seu caso demorou justamente pela ausência, à época, de uma legislação que atendesse os crimes contra a mulher. Hoje, a Lei 11.340/2006 considera o crime de violência doméstica e familiar contra a mulher como sendo “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

Material de divulgação Coordenação de Cultura e Vivência da PROCEV/UFMT. Arte: Maurício Mota:

Flyers de divulgação Cine Teatro Cuiabá (Arte: Marcondes Araújo):

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: